/, Qualidade/Seiton: Onde e como organizar os recursos da empresa?

Seiton: Onde e como organizar os recursos da empresa?

2018-06-06T15:33:01+00:00By |Categories: Programa 5S, Qualidade|Tags: |2 Comments

O seiton é a segunda fase de um programa 5s que tem por objetivo fazer com que tudo seja  ordenado. O intuito é: “identificar e arrumar tudo, para que qualquer pessoa possa localizar facilmente”. Esta fase se inicia logo depois do seiri, ou seja, logo após o descarte de itens dispensáveis no ambiente.

Zonas de Armazenagem

Onde armazenar?

Seiton Programa 5s seiton programa 5s 300x225

seiton, organização e eficiência :: Fonte:FreeDigitalPhotos.net

A organização e a alocação dos recursos é a meta no seiton. Para facilitar a implantação desta cultura, você pode dividir a alocação destes recursos em 3 zonas de armazenamento, onde cada uma representa a frequência de utilização da ferramenta. Veja abaixo algumas dicas:

Mantenha as ferramentas mais utilizadas a direita

Deixe as ferramentas mais utilizadas em local visível, de fácil acesso e fácil de colocar de volta após utilizado.  Esse procedimento é perfeitamente aplicável tanto nas linhas de produção quanto nas mesas do escritório.

Rack de Ferramentas utilizadas semanalmente

Ferramentas que são utilizadas 1 ou 2 vezes por semana devem ser alocadas em locais apropriados, preferencialmente perto das máquinas em que são utilizadas e que não atrapalhe o acesso às elas. Organize estas ferramentas em um rack apropriado. Pode ser interessante também pintar o lugar da ferramenta com seu desenho. Isto identifica o local exato da ferramenta e se ela está ou não no seu lugar.

Sala de Armazenamento e armários

De preferência, armazene ferramentas que são utilizadas 1 ou 2 vezes por mês distante da linha de produção, em prateleiras ou armários devidamente etiquetados, para assim facilitar a devolução após o uso;

Como Armazenar?

Após definir os locais a serem armazenados, é importante definir “Como serão armazenados”. Seguem abaixo algumas dicas:

  • Aplique rótulos e etiquetas nos cabides e armários, para assim identificar quais ferramentas ali são guardadas. Isso facilitará o acesso, o armazenamento e o inventários;
  • Etiquete e rotule também as ferramentas. Isso ajudará o trabalhador a saber onde a ferramenta deverá ser guardada após o uso;
  • Crie uma rotina de limpeza do rack e proteja ele contra a poeira do ambiente;
  • Oriente os trabalhadores a limpar as ferramentas após o uso;
  • Facilite a identificação das ferramentas que precisam de reparo;
  • Torne o rack visível na área de trabalho.
  • Mantenha as vias de trabalho limpas e organizadas.

Infográfico Seiton infografico seiton

Construção da Cultura

Na fase do seiton é muito importante definir locais de armazenamento. Todavia, os locais em sí não garantem o sucesso desta fase sendo que ele somente será conquistado se as pessoas utilizarem de maneira correta estes lugares. Como em todas as outras fases do programa 5s, é muito importante investir em treinamentos, comunicação interna de forma a valorizar a prática do seiton.

Controle visual

Para facilitar, muitas empresas utilizam os controles visuais. Um exemplo disto é a demarcação no chão do local correto da lixeira ou mesmo a marcação do alinhamento das mesas do refeitório. Isso é feito para tornar comum algumas práticas de organização.  Algumas empresas adotam ainda rotinas administrativas, como a inspeção diária dos locais de trabalho e criando regras como “É proibido ferramentas na bancada de produção com a linha parada”, ou mesmo, “É proibido deixar papéis sobre a mesa após o expediente”. Estas rotinas contribuem para reforçar o compromisso da empresa com a cultura do seiton.

Você Gostou Deste Artigo?

Cadastre-se hoje e receba atualizações por e-mail. Respeitamos a sua privacidade e você nunca terá seu e-mail divulgado.

Encontre os “tapetes” da sua empresa

Outro ponto é identificar o que favorece refúgio para materiais inúteis. A expressão “varrer a sujeira para debaixo do tapete” reflete bem esta idéia. O tapete é um refúgio para a sujeira do dia-a-dia e pode tornar-se uma válvula de escape para os mais preguiçosos. Por isto é importante e necessário identificar os “tapetes” existentes na empresa. Alguns relatam que portas e tampas maqueiam a organização, outros ainda defendem que o disco rígido do PC deve ser controlado. Observa-se que quanto menos espaço mais a pessoa será cobrada para eliminar o lixo. Já ouvi até algumas “provocações” que levantam a bandeira de que o número de e-mails enviados diariamente deveria ser restringido para um número fixo. Assim o trabalhador seria forçado a enviar ou encaminhar somente o que realmente é relevante.

Benefícios do Seiton

Manter a cultura do “Colocar tudo em Ordem” proporciona vários benefícios e principalmente melhora os seguintes quesitos:

  • Aumenta a produtividade, uma vez que facilita o acesso aos recursos;
  • Reduz Custos, visto que há maior controle sobre os recursos;
  • Reduz acidentes de trabalho, a partir do momento em que os recursos são devidamente alocados;
  • Facilita a limpeza;
  • Diminui o stress dos trabalhadores, uma vez que o clima do ambiente melhora.

Cursos Online de 5S

curso 5s avancado1

Curso 5S Codeva

Curso 5S Codeva

Saiba Mais

Curso cheio de exemplos em que o aluno pode aprender a implantar e utilizar o 5s na empresa que trabalha. Curso com duração de 16 horas e 32 vídeo aulas com certificado.

Saiba Mais
Formado em Engenharia Elétrica pela UNESP (Universidade Estadual Paulista) com Pós Graduação MBA em Gestão de Projetos pela FVG (Fundação Getúlio Vargas) e certificação internacional em Gestão de Projetos pelo PMI (Project Management Institute). Também possui certificação Green Belt em Lean Six Sigma. Atuou na implantação dos pilares de Engenharia de Confiabilidade Operacional e Gestão de Ativos Industriais em grandes empresas como Votorantim Metais (CBA) e Votorantim Cimentos. Como Gerente de Projetos pela Siemens e Citisystems, coordenou vários projetos de automação e redução de custos em empresas como Usiminas, JBS Friboi, Metso, Taesa, Cemig, Aisin, Johnson Controls, Tecsis, Parmalat, entre outras. Possui experiência na implementação de ferramentas Lean Manufacturing em empresas como: Faurecia, ASBG, Aisin Automotive, Honda, Unicharm e Flextronics. Atualmente é Diretor de Projetos na empresa Citisystems e membro do Conselho de Administração da Inova, organização gestora do Parque Tecnológico de Sorocaba.