Neste artigo pretendo abordar os 6 passos para implantação da manutenção planejada e quais são os ganhos obtidos pela empresa e pela equipe em estruturar esta importante ferramenta. Ao final, você vai entender melhor o passo a passo da implantação e poderá avaliar as premissas fundamentais que devem ser almejadas a fim de estruturar a manutenção com padrões de classe mundial.

1 – O Que é Manutenção Planejada?

manutenção planejada (MP) é um conjunto de atividades agendadas baseadas no tempo que buscam prever e/ou reduzir taxas de falhas. A manutenção planejada é o terceiro pilar do TPM e objetiva atingir Zero Paradas por uma abordagem estruturada que estabelece um sistema de gestão englobando a confiabilidade dos equipamentos e redução de custos.

manutenção planejada tpm

Alguns ganhos com a implantação da manutenção planejada são:

  • Redução significativa  de tempo de parada não planejada;
  • Permite que a maior parte da manutenção nas máquinas e equipamentos possa ser planejada para ser executada quando os equipamentos não estão programados para produção;
  • Reduz o inventário através de um melhor controle do desgaste e falhas de componentes.

2 – Como o Pilar da Manutenção Planejada é Implementado?

As atividades de manutenção planejada são normalmente lideradas pelo time de manutenção e a fase inicial consiste em entender e priorizar os equipamentos, avaliando a performance da manutenção atual e os custos envolvidos, para que então seja dado um foco em estruturar as atividades que serão implementadas.

Na MP, todo o suporte é fornecido pelo pilar da manutenção autônoma (MA) para estabelecer e manter as condições básicas dos equipamentos e reduzir desgastes e toda a equipe deve estar focada em eliminar as causas de quebras.

Um sistema de gerenciamento da informação deve ser utilizado para fornecer detalhes sobre o processo de manutenção e o emprego dos materiais (peças de reposição, sobressalentes, etc.). O time deve identificar os momentos ideais para manutenção começando então com a manutenção periódica (baseada no tempo) ou manutenção preventiva para posteriormente implantar a manutenção preditiva (manutenção baseada na condição).

Finalmente, o time deve entrar em um processo de avaliação e melhoria continua de forma a avaliar as atividades implementadas e os ganhos em termos de custos, eliminar atividades desnecessárias e assegur a confiabilidade das máquinas e equipamentos.

3 – Qual o Benefício da Manutenção Planejada?

O primeiro benefício da manutenção planejada é a redução das quebras, que leva a redução de custos e melhoria da eficiência das máquinas e equipamentos. Este pilar do TPM também contribui substancialmente na melhoria contínua da qualidade e da segurança.

Você Gostou Deste Artigo?
Cadastre-se hoje e receba atualizações por e-mail. Respeitamos a sua privacidade e você nunca terá seu e-mail divulgado.

4 – Os 6 Passos para a Manutenção Planejada

A manutenção planejada objetiva estabelecer e manter as condições ótimas do processo e dos equipamentos, devendo ao mesmo tempo ser eficiente e eficaz no custo. Em um programa de desenvolvimento de TPM, a manutenção planejada é a atividade que constrói e melhora continuamente o sistema de manutenção industrial.

Uma questão importante para o departamento de manutenção é como planejar e implementar sistematicamente as várias atividades de manutenção planejada no decorrer do tempo. Por este motivo foi criado um sistema com 6 etapas para que haja maior assertividade e sucesso na estruturação do programa de manutenção. O passo a passo pode ser observado na Figura abaixo e provem da experiência prática de muitas empresas que implantaram o TPM e hoje possuem um alto padrão de manutenção.

implantacao manutenção planejada

Figura – Os 6 passos para implantar a manutenção planejada

As vantagens da abordagem passo a passo é que os resultados concretos se acumulam com o tempo enquanto que as atividades se desdobram, podendo ser monitoradas, analisadas e reforçados como parte integral do programa. Para utilizar estas vantagens completamente, o time de planejamento deve analisar e informar claramente o que deve ser feito em cada passo.

Você Gostou Deste Artigo?
Cadastre-se hoje e receba atualizações por e-mail. Respeitamos a sua privacidade e você nunca terá seu e-mail divulgado.

A Tabela abaixo mostra um plano mestre para a execução das atividades em 6 passos.

Passo Atividades

Passo 1:

Avalie o equipamento e entenda a situação

manutenção planejada analisar equipamento

1. Prepare ou atualize os relatórios diários dos equipamentos;
2. Avalie os equipamentos, estabeleça os critérios de avaliação, priorize e selecione o equipamentos que farão parte da Manutenção Planejada.
3. Defina e entenda os tipos de falhas;
4. Entenda a situação: quantas vezes quebra, o motivo, a freqüência, a severidade das falhas e o impacto das pequenas paradas;
Alguns indicadores que podem e devem ser definidos aqui são o MTBF, MTTR; custos de manutenção; taxas de manutenção, disponibilidade, etc.
5. Estabeleça os objetivos e as metas da manutenção (indicadores e métodos de avaliações dos resultados)

Passo 2:

Inverta a deterioração e corrija as deficiências

manutenção planejada deterioração

1. Estabeleça as condições básicas, inverta a deterioração e extermine o que causa a deterioração acelerada (se apoie na manutenção autônoma);
2. Conduza atividades focadas na melhoria para corrigir as pontos fracos e estender o tempo de vida;
3. Tome medidas para prevenir falhas idênticas ou parecidas;
4. Introduza as melhorias para reduzir as falhas de processo.

Passo 3:

Construa um sistema de gerenciamento de informação

manutenção planejada sistema informação

1. Crie um sistema de gerenciamento de informações para controle de falhas;
2. Crie um sistema de gerenciamento de manutenção do equipamento (histórico da máquina, planejamento de manutenção, planejamento de inspeção, etc.);
3. Crie um sistema de gerenciamento de custos da manutenção;
4. Crie sistemas para controlar as peças de reserva, os desenhos, a informação
técnica, etc.

Passo 4:

Construa um sistema de manutenção periódica

manutenção planejada preventiva

1. Prepare-se para a manutenção periódica (controle unidades de reserva, peças de reserva, instrumentos de mensuração, lubrificantes, desenhos, informação técnica,
etc.)
2. Prepare um diagrama de fluxo do sistema de manutenção periódica
3.  Selecione o equipamento e os componentes a serem mantidos e formule um plano de manutenção
4. Prepare ou atualize padrões (padrões de materiais, de trabalho, de inspeção de
aceitação, etc.)
5. (Melhore a eficácia da manutenção de parada e fortaleça o controle de trabalho
subcontratado)

Passo 5:

Construa um sistema de manutenção preditiva

manutenção planejada preditiva

1. Introduza os diagnósticos do equipamento (treine os diagnosticadores, compre equipamentos de diagnóstico, etc.)
2. Prepare um diagrama de fluxo do sistema de manutenção preditiva
3. Selecione o equipamento e os componentes para a manutenção preditiva e a estenda gradualmente
4. Desenvolva o equipamento e a tecnologia diagnóstica

Passo 6:

Avalie o sistema de manutenção planejada

manutenção planejada avaliação

1. Avalie o sistema de manutenção planejada (MP);
2. Avalie as melhorias na confiabilidade: número de falhas e pequenas paradas, MTBF, freqüência de falhas, etc.
3. Avalie a melhoria na manutenibilidade: taxa de manutenção periódica, taxa de
manutenção preditiva, MTTR, etc.
4. Avalie a economia nos custos: a redução nos pedidos de manutenção, a melhora na distribuição de recursos para manutenção

Se depois de ler este post você achou que tem muita coisa a fazer, ou ainda, se você não entendeu algum passo que eu mostrei na tabela, não se preocupe. O objetivo neste post é apenas apresentar o conceito e todos os 6 passos da manutenção planejada serão detalhados e explicados com exemplos práticos nos próximos posts que estou preparando. Espero que você continue nos acompanhado e por favor deixe seu comentário abaixo, seja positivo ou negativo, para que eu possamos melhorar e lhe ajudar cada vez mais. Até a próxima.

Referências:

  • SUZUKI, T. TPM in Process Industries. 1ª. ed. New York: Productivity Press, 1994.
  • http://www.leanproduction.com/TPM.html
  • https://www.industryforum.co.uk
  • http://www.aTPM.co.kr/