O TPM manutenção produtiva total é normalmente implementado em quatro fases (preparação, introdução, implementação e consolidação). Com o intuito de facilitar a implementação, as 4 fases são divididas em 12 passos ou etapas, denominando-se “As 12 Etapas Para a Implementação do TPM”. Uma observação na implantação das 12 etapas é que o tamanho da área ou departamento não interfere muito no tempo de implantação e sim a cultura das pessoas e o estado real em que se encontra a fábrica e os equipamentos. Vejamos quais são as 12 Etapas na tabela abaixo:

EstágioPasso
Preparação1 – A alta gerência anuncia a decisão de introduzir o TPM na fábrica
2 – Educação Introdutória do TPM
3 – Criar uma Organização da Promoção do TPM
4 – Estabelecer políticas e Metas Básicas do TPM
5 – Criação de um Plano Mestre para implementar o TPM
Início6 – Começo do TPM
Implantação7 – Estabelecimento de Sistemas Para Aperfeiçoamento da Eficiência da Produção
7.1 – Melhoria Específica ou Focada
7.2 – manutenção autônoma
7.3 – manutenção planejada
7.4 – Treinamento
8 – Implementar a Gestão Antecipada ou controle inicial de novos produtos e equipamentos
9 – Implementar a manutenção da Qualidade
10 – Implementar o TPM nos Departamentos e Apoio e Administrativos
11 – Implementar o Gerenciamento de Segurança e Ambiental
Aplicação Contínua12 – Manter o TPM e Elevar seus Respectivos Níveis

Tabela 1 – Passos para implantação do TPM manutenção produtiva total

tpm manutenção 12 passos tpm manutencao 12 passos 300x300

1 – A alta gerência anuncia a decisão de introduzir o TPM na fábrica

A alta gerência anuncia o programa em uma reunião interna ou uma publicação no jornal interno da empresa. É importante reforçar que esta decisão deve declarar a intenção de ver a implantação do TPM até o fim e de que será fornecido todo o suporte físico e organizacional que sejam necessários para resolver prováveis problemas que possam surgir durante a implantação.

2 – Educação Introdutória do TPM

Nesta etapa, os conceitos do TPM devem ser disseminados pela organização a fim de proMOVer o conhecimento e os desafios envolvendo a implantação da ferramenta. Deve-se proMOVer campanhas, seminários e palestras em toda a empresa, sempre com o apoio da gerência.

3 – Criar uma Organização da Promoção do TPM

Falamos um pouco sobre esta organização no artigo anterior . Trata-se de estabelecer uma coordenação do TPM através de comitês compostos por membros permanentes que se sobrepõem, ou seja, participantes dos comitês de chão de fábrica possuem líderes que participam dos comitês de nível gerencial. A função dos comitês são: Realizar campanhas, planejar e proMOVer as atividades do TPM.

4 – Estabelecer políticas e Metas Básicas do TPM

As metas devem ser estabelecidas nesta etapa através de uma linha base para a implantação do TPM considerando o médio e longo prazo. Devem ser estabelecidas metas desafiadoras, mas também alcançáveis e o médio e longo prazo devem ser considerados.

Alguns exemplos de metas que podem ser estabelecidas:

  • Número de paradas: 20 por mês;
  • Tempo entre pequenas paradas: 4 horas ou mais;
  • Taxa de desperdício de material: 10%;
  • Número de acidentes por Parada: 0.

5 – Criação de um Plano Mestre para a implantação do TPM

Na formulação do plano, devem ser consideradas as metas definidas na etapa anterior onde as atividades deverão ser definidas a fim de atingi-las. A pergunta aqui é: O que devemos fazer para alcançar nossas metas? Como todo planejamento, as atividades levantadas nesta etapa devem ser orçadas e supervisionadas quando forem executadas. O plano mestre deve ser aprovado por todos antes de ser colocado em prática.

6 – Começo do TPM

Após aprovação do plano, é hora de fazer acontecer. Para dar maior embasamento, é importante que haja uma reunião nesta fase liderada pela Gerência a fim de motivar os colaboradores e mostrar o planejamento e as metas desejadas, fazendo com que todos visualizem o ganho que será adquirido após a implantação das atividades.

7 – Estabelecimento de Sistemas Para Aperfeiçoamento da Eficiência da Produção

Esta etapa objetiva e busca da máxima eficiência operacional e pode ser subdividida em 4 sub-etapas:

7.1 – Melhoria Específica ou Focada

Implantação de atividades e melhoria através de times multifuncionais compostos por diferentes conhecimentos (manutenção, operação, engenharia). Devem ser executadas atividades que minimizem os níveis de perdas a fim de atingir as metas definidas na etapa 4.

7.2 – Manutenção Autônoma

Implantar atividades em que os operadores se envolvam nas rotinas da manutenção. Estas atividades são implantadas em passos e este pilar especificamente está sendo explicado em uma série de artigos aqui no nosso blog escritos pelo Marcelo. Veja o primeiro aqui.

7.3 – Manutenção Planejada

Objetiva a estruturação de atividades voltadas para a manutenção corretiva, manutenção preventiva, manutenção planejada e manutenção preditiva.

Você Gostou Deste Artigo?

Cadastre-se hoje e receba atualizações por e-mail. Respeitamos a sua privacidade e você nunca terá seu e-mail divulgado.

7.4 – Treinamento

Devem ser realizados treinamentos a fim de elevar os níveis de conhecimento sobre o TPM, dos equipamentos e de manutenção dos líderes de produção permitindo aos mesmos que transmitam este conhecimento aos seus subordinados.

8 – Implantar a Gestão Antecipada ou controle inicial de novos produtos e equipamentos

Esta etapa foca na execução de atividades que objetivam alcançar raPIDamente e economicamente produtos que são fáceis de se fazer e equipamentos que são fáceis de se usar.  Aqui devem ser feitas análises para os produtos e equipamentos atuais e os que serão desenvolvidos a fim de que estes já sejam produzidos nos conceitos do TPM.

9 – Implantação da Manutenção da Qualidade

Objetiva a implantação e a execução de atividades relacionadas a qualidade que asseguram a qualidade desde o início do processo de produção eliminando os defeitos dos produtos e mantendo os níveis de controle.

10 – Implantação do TPM nos Departamentos e Apoio e Administrativos

Implantação de atividades com o objetivo de fortalecer as funções dos próprios departamentos melhorando suas próprias organizações e cultura. As atividades devem ter como objetivo criar uma “fábrica de informações” e devem ser tomadas ações de forma a tornar mais eficiente o fluxo de informação

11 – Implantação do Gerenciamento de Segurança e Ambiental

Implantar atividades que busquem Zero acidentes e Zero poluição, assegurando a segurança a prevenção de impactos ambientais

12 – Manter o TPM e Elevar seus Respectivos Níveis

Esta etapa visa manter os níveis alcançados e estabelecer novas metas e desafios superiores, buscando sempre a melhoria contínua.

Algumas formas de manter os níveis são:

  • Estabelecer times fortes nos comitês que proMOVem o TPM;
  • Enfatizar metodologias de melhoria contínua;
  • Candidatar a empresa à premiações a nível nacional ou internacional por boas práticas em ferramentas de produtividade.

Algo muito importante que eu gostaria de reforçar é que a implantação destes 12 passos dependem da colaboração de todos e a alta gerência deve apoiar continuamente este processo. Em um mundo cada vez mais competitivo, onde mudanças ráPIDas são algumas vezes necessárias, é preciso tomar muito cuidado para que algumas prioridades principais do negócio deixem de ser importantes de uma hora para outra, prejudicando ações de médio e longo prazo. A implantação e a manutenção da manutenção produtiva total deve ser tratada em curto, médio e longo prazo e todos ter a clareza dos seus objetivos.

Referências – SUZUKI, T. TPM in Process Industries. 1ª. ed. New York: Productivity Press, 1994.